Desvendando os segredos para uma oratória perfeita

Oratória: Mulher treina em frente ao espelho

A oratória é uma habilidade bastante cobiçada pelo mercado de trabalho, sendo considerada uma soft skill essencial para profissionais que precisam falar para grandes grupos. Essa habilidade é de suma importância para os profissionais do Direito, seja advogado ou se preparando para concursos públicos que possuem fases de prova oral

Profissionais do Direito estão constantemente em contato com o público, seja em reuniões com clientes, audiências judiciais ou como palestrantes em eventos jurídicos. Se você escolheu o Direito como curso, dificilmente passará por sua carreira sem precisar da habilidade de oratória.

Os advogados são conhecidos pela sua capacidade de argumentar e convencer o seu interlocutor, mas o que fazer se você é tímido e possui dificuldade para falar em público?

Se você quer saber mais sobre como melhorar a sua oratória e quais técnicas utilizar para se expressar melhor, este texto é para você! 

Separamos 10 dicas para você melhorar sua habilidade de oratória e 11 técnicas para se expressar melhor em público.

O que é oratória?

Oratória é a arte de falar em público com desenvoltura. A oratória não é um talento natural, e sim uma habilidade que pode ser desenvolvida ao longo da vida através de estudo e preparo.

Algumas pessoas possuem mais dificuldade de falar em público, mas isso pode estar ligado a fatores como a criação durante a infância, déficits na educação formal ou até traumas sofridos durante a vida que inibiram a capacidade de se articular em público. Porém, nunca é tarde para desenvolver a sua habilidade de oratória.

Registros históricos narram que o filósofo Demóstenes, tido como um dos principais oradores da Grécia Antiga, era gago durante a infância. Porém, com estudo e força de vontade, conseguiu se tornar um dos maiores oradores de seu tempo, apesar da gagueira. 

Existem várias técnicas para desenvolver a habilidade de oratória. Com dedicação e vontade de se tornar um profissional melhor, até a pessoa mais tímida pode se tornar uma boa oradora.

Qual o objetivo da oratória?

O objetivo da oratória é transmitir uma mensagem a um público. Um bom orador faz com que a sua mensagem seja corretamente entendida pelo interlocutor, e, a partir disso, pode convencê-lo do seu argumento.

Na advocacia, por exemplo, o advogado precisa fazer com que o juiz entenda o ponto de vista do seu cliente para, a partir daí, convencê-lo de que o cliente está com a razão no caso concreto.

Em uma prova oral, seja em concursos públicos ou até na faculdade, o candidato precisa manter a calma e mostrar ao examinador que sabe a resposta certa.

Muitas vezes, candidatos que sabem bem a matéria são eliminados de um certame por causa do nervosismo na hora de falar. Por isso, desenvolver a capacidade de oratória também é muito importante para prestar concurso.

Como desenvolver a oratória?

No livro Oratória Para Advogados e Estudantes de Direito, o professor Reinaldo Polito, um dos principais especialistas em oratória no Brasil, ensina que:

“Os atributos mais importantes para que você domine a oratória são: 

  • a credibilidade; 
  • a voz;
  • o vocabulário; 
  • a expressão corporal;
  • a aparência”.

10 dicas para desenvolver a oratória

A seguir, daremos 10 dicas para você desenvolver sua habilidade de oratória, considerando os cinco elementos ensinados pelo professor Reinaldo Polito.

1. Treine em frente ao espelho

O autoconhecimento é essencial para um bom orador. Ao treinar sua oratória em frente ao espelho, você terá consciência das suas expressões faciais, maneira de se gesticular e desenvolverá autoconfiança.

Não tenha medo de se encarar no espelho e ver quais pontos você pode melhorar na sua fala.

2. Treine a sua leitura em voz alta

Nossa voz sempre é diferente do que imaginamos em nossa cabeça. Quando falamos em voz alta, lidamos com questões como dificuldade de pronunciar algumas palavras, dificuldade de falar em um tom de voz e velocidade adequados e até mesmo garganta seca.

Por isso, é importante praticar a leitura em voz alta para melhorar a capacidade de falar em público.

3. Treine com alguém que vai te dar dicas honestas de como melhorar

A prática leva à perfeição, mas é sempre melhor praticar com pessoas em quem confiamos e querem nos ajudar a melhorar. Por isso, antes de uma apresentação, é muito bom convidar seus amigos ou familiares para serem sua platéia e te darem dicas de como melhorar a sua fala.

4. Desenvolva o seu próprio estilo de oratória

Para se tornar um bom orador, você precisa aproveitar seus pontos fortes e conhecer a sua personalidade. Algumas pessoas têm um estilo de fala mais sério, outras são mais brincalhonas. Alguns possuem uma fala mais bruta e outros mais doces.

Não há um estilo de oratória correto, é necessário apenas descobrir qual estilo se adequa mais à sua personalidade e te deixa mais confortável.

Também é preciso adequar seu estilo ao seu público. O jeito de falar em uma audiência judicial, em que se tem que defender seu cliente, é diferente de falar em uma palestra, em que o central é prender a atenção do público e transmitir um conteúdo.

5. Inspire-se em pessoas que você considera que falam bem

Se você perguntar para as pessoas na rua quem elas consideram um bom orador, é garantido que cada pessoa dará um exemplo diferente.

Para descobrir qual o seu estilo de oratória, inspire-se em pessoas que você admira, como um professor que te ajuda a entender bem a matéria, alguma celebridade ou um político. Observe a maneira como essas pessoas se articulam e tente utilizar técnicas parecidas.

6. Pratique atividades extracurriculares que exijam falar em público

Existem várias atividades que você pode praticar para melhorar sua habilidade de falar em público, como:

  • aulas de teatro;
  • grupos de estudo;
  • dar aula (voluntárias ou de monitoria);
  • equipes de debate.

Essas atividades vão te deixar mais à vontade para se apresentar em público e podem contribuir muito para desenvolver sua oratória.

7. Estude! Se você estiver seguro com o conteúdo, vai falar melhor

É importante que você domine o conteúdo que quer transmitir para poder falar sobre ele. Não adianta utilizar todas as técnicas de oratória mas não ter conhecimento sobre o que você está falando. O seu ouvinte vai perceber que você está apenas enrolando.

Além disso, quando você sabe que tem conhecimento sobre o conteúdo, vai se sentir mais seguro para falar sobre ele.

8. Se desafie a falar em situações “mais fáceis”, em que você pode falhar sem grandes consequências 

Para desenvolver a habilidade de oratória, é necessário coragem. Se você passar a sua vida toda evitando falar em público, é provável que você falhe na hora em que realmente precisar usar essa habilidade. É melhor ser criticado por um professor durante uma apresentação de trabalho na faculdade do que ser criticado por um juiz em audiência, não é mesmo?

Então se desafie a falar em público quando você tiver a oportunidade. Assim, você aprimora sua habilidade para quando realmente precisar.

9. Caso ainda esteja estudando, experimente falar em sala de aula

O ambiente acadêmico é um espaço de aprendizado. Não apenas do conteúdo formal, mas também de habilidades que você vai usar durante toda a vida. Não tenha medo de falar em sala de aula.

Faça perguntas, durante a aula, quando tiver dúvidas e responda às perguntas que o professor fizer para a turma. Isso ajuda a desenvolver a habilidade de falar em público.

10. Não tenha medo de errar e não deixe que isso te paralise

Vamos contar dois segredos: ninguém nasceu com a oratória perfeita e todo mundo sente aquele frio na barriga antes de falar em público. 

Temos certeza de que até aquela pessoa que você considera a melhor oradora já passou por alguma situação constrangedora em público. Isso pode acontecer com qualquer um, e o medo de errar não pode te impedir de tentar. O importante é aprender com os seus erros e com os erros dos outros, e se esforçar para melhorar com eles.

Para se tornar um bom orador, primeiro é necessário vencer o seu próprio medo.

Quais são as 11 melhores técnicas de oratória?

Existem várias técnicas para uma boa oratória. Conhecendo seus pontos fortes e pontos fracos, você pode até desenvolver as suas próprias técnicas.

Agora que você já viu, no tópico anterior, como praticar sua habilidade de oratória e vencer o medo de falar em público, vamos mostrar 11 técnicas que podem ser utilizadas em situações para falar em público. 

1. Planeje sua fala

O planejamento é essencial para que você consiga transmitir sua mensagem.

Isso não significa que você vai decorar um texto e apenas recitá-lo depois. Você precisa planejar quais tópicos não podem faltar na sua fala e como interligá-los. Depois, você precisa praticar até conseguir se lembrar com facilidade do que deseja falar.

Mesmo em situações com pouco tempo para se planejar — como na hora de responder uma questão de prova oral de concurso — é importante dar uma respirada para pensar na resposta antes de começar a falar.

2. Faça anotações e mantenha-as com você para dar segurança

É muito bom fazer uma “colinha” e deixar ao seu alcance durante sua apresentação (mas isso não vale para o caso de provas orais de concurso, hein?).

Suas anotações pessoais devem ser simples e te ajudar a se lembrar dos pontos chave de que precisa falar. Mesmo que você não precise consultar suas anotações, apenas saber que elas estão ao seu alcance pode lhe ajudar a se sentir mais seguro.

3. Caso se esqueça do que falar, é melhor fazer uma pausa

É muito comum dar um branco na hora de falar em público ou responder uma pergunta. Isso pode acontecer até com as pessoas mais preparadas.

Se acontecer com você, respire e tente se concentrar antes de continuar sua fala. Não é tão ruim assim deixar o público perceber estes momentos. É muito pior se você simplesmente começar a enrolar e não conseguir transmitir sua mensagem.

4. Atenção ao seu tom de voz

A modulação da voz é muito importante para que você consiga transmitir a sua mensagem. Por isso, é preciso estar atento ao seu tom de voz, para conseguir falar na intensidade adequada, sem gritar ou parecer arrogante. 

O seu tom de voz vai depender da sua personalidade e estilo de oratória. Algumas pessoas têm falas mais firmes, outras têm falas mais suaves. O importante é que o seu interlocutor consiga escutar a sua fala e entender a emoção que você está tentando transmitir.

5. Tome cuidado com a gesticulação e mantenha seu corpo relaxado

Ao ensinar técnicas de oratória para advogados no livro Oratória Para Advogados e Estudantes de Direito, o professor Reinaldo Polito diz que:

“Entre todos os erros que poderiam ser apontados na gesticulação dos advogados, os dois maiores são:

  • a ausência de gestos;
  • o excesso de gesticulação”.

A ausência de gestos compromete a naturalidade da sua fala. Já o excesso de gesticulação pode tirar a atenção do interlocutor e dificultar o entendimento da sua mensagem. Então mantenha a sua gesticulação na forma mais natural possível.

6. Se possível, utilize recursos visuais

Os recursos visuais podem ser grandes aliados no momento da sua apresentação. Alguns advogados e promotores até levam quadros brancos para sua sustentação oral, quando isso é permitido. A apresentação de slides também pode ser muito útil.

Os recursos visuais devem ser simples, nítidos e servir para seu interlocutor se concentrar na sua fala. Eles também podem te ajudar a se lembrar dos pontos chave da sua apresentação.

Cuidado para não exagerar nos recursos visuais e deixar seu interlocutor mais distraído do que concentrado. 

7. Fique atento à reação do público e mude de caminho se for necessário

O objetivo da oratória é transmitir uma mensagem a um público. Então, você precisa estar atento a como esse público vai reagir à sua fala.

Se você está fazendo uma sustentação oral no Tribunal do Júri, por exemplo, e percebe que o Júri está desatento ou desaprovando a conduta do seu cliente, é preciso mudar de tática para conquistar a atenção e empatia daquele público.

Seja criativo e não tenha medo de mudar o caminho da sua fala caso perceba que ela não está alcançando o objetivo que desejava.

8. Use roupas adequadas para a situação e que não tirem atenção da sua fala

Pode parecer pouco importante, mas a maneira como você se veste pode influenciar bastante na sua capacidade de se comunicar com um público. 

Imagine que você vai para uma audiência usando uma roupa apertada. Você provavelmente vai ter dificuldade de se concentrar por não estar confortável.

Ou então se você for para uma reunião com um cliente usando uma roupa super estampada e colorida. Pode ser que a pessoa deixe de prestar atenção em você e repare apenas na sua roupa. 

No seu livro Oratória Para Advogados e Estudantes de Direito, o professor Reinaldo Polito dá várias dicas de como se vestir em uma audiência judicial. Ele afirma que:

“Pelos trajes que você usar, os ouvintes terão uma boa idéia do tipo de advogado que você é e, antes que comece a falar, já terão formado uma opinião a seu respeito. A roupa, assim como a linguagem verbal, é parte importante do universo vastíssimo da comunicação. Por isso o traje precisa corresponder à sua identidade e às expectativas que as pessoas têm a seu respeito”. 

Então se vista de maneira adequada com o ambiente, com uma roupa que te deixe confortável e que transmita confiança.

9. Faça exercícios de voz e corpo

Antes de começar uma atividade em que for necessário falar em público, é importante aquecer sua voz e seu corpo, principalmente se a atividade for longa. Então, alongue seu corpo, aqueça sua garganta e prepare a projeção de sua voz, para que o seu corpo não deixe você na mão na hora de falar.

10. Leve sempre uma garrafa de água para a sua apresentação

A garrafa de água pode ser sua grande aliada no momento de uma apresentação em público. Beber água vai te ajudar a se manter hidratado, se concentrar e não deixar sua boca seca durante a fala. 

Você também pode utilizar a pausa para beber água para organizar os seus pensamentos antes de continuar sua fala. Só tome cuidado para não beber água demais. Isso pode demonstrar nervosismo ou até mesmo gerar uma necessidade de ir ao banheiro.

11. Se prepare para perguntas que podem surgir durante sua fala

O domínio do conteúdo é um ponto chave para uma boa oratória. Então, é bom que você esteja preparado para responder a perguntas que sejam feitas durante ou após a sua apresentação.

Em uma entrevista de emprego, por exemplo, é comum que te perguntem sobre a sua trajetória profissional, experiências de trabalho em equipe e qual o motivo pelo qual você se candidatou para aquela vaga.

Então, antes de uma entrevista, prepare-se para responder aquelas perguntas que são prováveis de surgir. O mesmo vale para uma audiência judicial ou provas orais de concurso público, em que é possível se antecipar para perguntas que lhe serão feitas e se preparar com antecedência. 

Esperamos que você tenha gostado desse texto e que ele te ajude a melhorar sua oratória! Que tal conferir também nosso conteúdo sobre como lidar com a ansiedade?

Você também pode gostar

Artigos em destaque