Veja o que é descarbonização e qual sua importância para o meio ambiente

Mas, afinal, o que é a descarbonização? E por que ela é tão importante? Quais são os benefícios que ela oferece? Confira o artigo completo!
descarbonização: imagem de várias árvores

Você provavelmente já sabe que a sustentabilidade é um fator cada vez mais importante quando falamos de negócios, empresas, tecnologias etc. E, dentre as muitas novas ideias que surgiram nos últimos anos, a descarbonização é um dos processos com maior potencial para fazer uma diferença significativa.

Mas, afinal, o que é a descarbonização? E por que ela é tão importante? Quais são os benefícios que ela oferece? A gente te conta tudo isso e mais neste artigo. Confira!

O que é descarbonização?

A descarbonização é o processo de redução da emissão de gases poluentes (gás carbônico) na atmosfera, a partir do uso de fontes renováveis de energia. 

O seu principal objetivo é desacelerar o aquecimento do planeta e propor alternativas para a maneira como consumimos e produzimos energia. Afinal, o planeta passa por uma profunda crise ambiental, e é preciso encontrar meios mais sustentáveis de produzir.

Por isso, a descarbonização parte do princípio de que é necessário usar cada vez menos combustíveis fósseis. Afinal, além da emissão de gases do efeito estufa, eles são finitos e não renováveis. 

Nesse sentido, fontes de energia como o carvão e o petróleo devem perder espaço para opções mais sustentáveis, como as energias solar e eólica. O petróleo, por exemplo, é formado pela decomposição de fósseis animais e vegetais. 

A sua extração acontece através da escavação de rochas, mas coloca em risco diferentes espécies de vida vegetal e marinha. No Brasil, não são poucos os acidentes ambientais causados pelo vazamento de petróleo em diferentes plataformas de extração, tendo o mais expressivo deles acontecido em 2019.  

A descarbonização, portanto, questiona o modo como entendemos a produção de energia e coloca em xeque práticas consideradas necessárias para que esse processo aconteça. 

Assim, ela pode ser entendida como uma consequência de outro processo: a transição energética. Ou seja: não basta emitir menos gás carbônico na atmosfera; é preciso ativamente mudar o modo de produção de energia da nossa economia, optando por uma via mais sustentável.

banner e-book Guia de Estudos OAB: clique para baixar!

Qual a importância da descarbonização?

O meio ambiente é uma pauta que vem ganhando importância em diferentes setores do mercado. Seja na economia, na educação ou na tecnologia, apostar em inovações verdes e sustentáveis é uma maneira de se destacar competitivamente e construir soluções mais duradouras e com maiores chances de sucesso. 

Nesse cenário, a descarbonização se torna uma alternativa interessante de projeto para empresas e governos. A sua importância está no fato de ela ser uma proposta que visa a melhoria da qualidade de vida no planeta como um todo. 

Afinal, com a transição energética que ela implica, o consumo de combustíveis fósseis diminui até deixar de existir, sendo substituído por opções sustentáveis e renováveis de energia. Ou seja: deixamos de usar recursos insubstituíveis do planeta e de emitir uma grande quantidade de gases poluentes.

O resultado direto dessa nova postura é a diminuição de problemas graves, como o aquecimento global. 

Se o desequilíbrio da temperatura do planeta leva a situações como climas extremos, desaparecimento de cidades litorâneas e extinção de diferentes espécies de plantas e animais, uma solução como a carbonização, que reduz essa mudança de temperatura, se torna central para a manutenção da vida saudável.

Quais são os benefícios da descarbonização?

Agora que você já sabe o que é a descarbonização, pode estar interessado em entender melhor como esse processo é benéfico para o planeta e a sociedade. 

Embora não seja uma ação simples, a verdade é que ela oferece diversas vantagens — tanto para o mercado e a economia, quanto para a qualidade de vida das pessoas, plantas e animais.

Abaixo, a gente te mostra os três principais benefícios da descarbonização. Confira!

1. Tem impactos positivos no meio ambiente e sociedade;
2. Está atrelada a práticas ES; e
3. Reduz os gastos com energia.

1. Tem impactos positivos no meio ambiente e sociedade

O primeiro benefício da descarbonização, e também o mais evidente, é a melhora na sustentabilidade e as consequências positivas que essas ações têm no planeta. A redução dos gases do efeito estufa promove a melhoria na qualidade de vida de todas as espécies, inclusive a humana.

Nesse sentido, poderíamos dizer que a descarbonização anda ao lado da justiça climática: com um maior controle das mudanças climáticas, é possível promover uma vida mais segura para todas as populações, sobretudo as mais marginalizadas. 

Ou seja: descarbonizar significa, de modo geral, atuar em prol de um mundo mais justo.

2. Está atrelada a práticas ESG

As práticas ESG (sigla para Environmental, Social and Governance, ou Ambiental, Social e Governança, na tradução para o português) são usadas para nortear os impactos ambientais e sociais das ações de uma empresa. 

Isso significa que elas atuam como “redes de contenção”, impedindo que um negócio atue de forma a prejudicar o ambiente e a sociedade.

Cada vez mais, as práticas ESG ganham destaque no mercado. Empresas que aderem a elas vem recebendo mais investimentos e atenção, uma vez que entende-se que há um compromisso com a sustentabilidade do planeta e uma postura de ações mais “verdes” — dois fatores cada vez mais relevantes.

A descarbonização, por sua vez, é uma das maneiras de se destacar no mercado e atrair a atenção de investidores. Com o uso de energias sustentáveis, a empresa se adequa às práticas ESG e ainda tem chances de se tornar pioneira na criação de serviços e produtos “limpos”. 

Confira: As principais vantagens da Educação Corporativa

3. Reduz os gastos com energia

Embora a descarbonização esteja atrelada ao processo de transição energética, que pode parecer custoso, ela também promove uma redução nos gastos com energia. Afinal, lida com fontes de energia renováveis e de fácil obtenção, disponíveis no planeta.

Imagine: para encontrar petróleo, é preciso um extenso trabalho geológico, que custa dinheiro e tempo. Depois, uma vez localizada uma rocha com essa fonte de energia, é necessário ainda mais gastos para a extração e o refinamento do produto. 

E tudo isso para uma fonte de energia finita e não renovável, ou seja, que vai se esgotar com o tempo. Nesse cenário, o uso de uma fonte de energia como a luz solar se torna mais barato e mais simples

Apesar dos custos de transição de uma fonte para a outra, é possível economizar no futuro, já que esta é uma fonte renovável e com um alto potencial de geração de energia.

Quais são os desafios da descarbonização?

Assim como todas as mudanças estruturais, a descarbonização — e a transição energética a ela atrelada — não pode acontecer do dia para a noite. Na verdade, para que seja possível, ela ainda precisa superar alguns desafios. Os mais importantes são:

1. O tempo

As mudanças propostas pela descarbonização realmente demandam um tempo maior para acontecer. Afinal, entender como produzir novas formas sustentáveis de energia não é tão simples, e aplicar essas mudanças é um processo gradual.

2. A resistência a mudanças

Apesar de ser um processo benéfico para os diferentes tipos de negócio e para o planeta como um todo, ainda existe grande resistência das empresas em adotar a descarbonização — e outras medidas sustentáveis, aliás. E, enquanto essa for a realidade, um processo tão estrutural não tem meios de acontecer de verdade. 

3. A falta de incentivos

Por fim, um dos grandes desafios enfrentados pela descarbonização é a ausência de incentivos fiscais que facilitem a transição energética e a mudança de postura das empresas. 

As práticas ESG são bem vistas pelo mercado e atraem mais investidores, mas, para que aconteçam efetivamente e em nível macro, é preciso que elas sejam vistas como opções viáveis economicamente.

Descarbonização no Brasil: qual é o cenário atual?

Ao longo deste conteúdo, reforçamos a importância da adoção de medidas sustentáveis por diferentes tipos de negócio, e também pelos governos mundiais. Mas qual é o cenário da descarbonização no Brasil?

De acordo com o boletim do Ministério de Minas e Energia, divulgado em 2022, a matriz energética do Brasil é majoritariamente formada por  energia renováveis: 86% são de fontes limpas. 

Isso significa que nós estamos em uma posição vantajosa, de pioneirismo, quando o assunto é a descarbonização e a adoção de uma postura mais sustentável.

Para que esse cenário se mantenha, porém, é necessário continuar investindo em alternativas limpas. A criação de programas de conscientização e os incentivos fiscais, por exemplo, são ações com capacidade de impactar ainda mais positivamente as empresas brasileiras.

Iniciativas que incentivam a descarbonização: conheça exemplos!

As iniciativas para o controle da emissão de gases poluentes e diminuição do efeito estufa não são novas. Em 2015, o Acordo de Paris determinou que os principais países responsáveis pelo aquecimento chegassem ao pico da emissão de gases até 2025. 

Após esse período, a emissão de gases deveria começar a diminuir, até atingir os mesmos níveis de antes da expansão das grandes indústrias. Este seria o novo limite de temperatura do planeta.

Também houve a criação do Net Zero, cujo principal objetivo é acabar com a emissão de gases poluentes até 2050. 

Além disso, o projeto tem como meta compensar também a emissão indireta desses gases, o que significa incluir na conta os gases emitidos por empresas terceirizadas, clientes e fornecedores de um negócio.

No Brasil, o selo “Carbono Zero” também é uma iniciativa que vem fazendo uma importante diferença, já que promove o reflorestamento de áreas desmatadas. Dessa maneira, objetiva-se equilibrar a emissão dos gases poluentes fortalecendo o maior filtro natural do planeta: as florestas.

Por fim, governos ao redor do mundo tem endurecido políticas de emissão de gases poluentes. Embora as iniciativas ainda não sejam tão fortes quanto poderiam, esse é um importante primeiro passo para que a descarbonização seja entendida e defendida em nível nacional.

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender melhor sobre a relevância da descarbonização. Se você quer estar preparado para lidar com esse novos conceitos e mudanças no mercado, não deixe de conferir esse artigo sobre a gestão estratégica e saiba como colocar em prática

Você também pode gostar

Artigos em destaque