Entenda o que é autoconhecimento na educação infantil e por que é importante

Neste conteúdo, veja a importância de desenvolver o autoconhecimento na educação infantil e algumas maneiras de fazer isso!
autoconhecimento na educação infantil: criança em escola

Você com certeza já ouviu falar sobre a importância do autoconhecimento. Além de guiar nossas ações e tornar a tomada de decisão mais clara e mais simples, essa habilidade é uma aliada indispensável em todas as áreas da nossa vida. Mas você sabia que o autoconhecimento pode ser estimulado já na educação infantil?

A escola assume um papel importante quando o assunto é estimular nossas crianças a se reconhecerem com maior profundidade, e isso pode ser feito através de diversas atividades. 

Neste conteúdo, a Saraiva explica a importância de desenvolver o autoconhecimento na educação infantil e mostra algumas maneiras de fazer isso. Tenha uma ótima leitura!

O que é o autoconhecimento para crianças?

O autoconhecimento, como o nome sugere, é a capacidade de uma pessoa reconhecer seus próprios comportamentos e atitudes, promovendo, a partir deles, aprendizados sobre si mesma. Por isso, esta é uma das habilidades socioemocionais mais importantes e deve ser desenvolvida desde a infância.

Quando pequenos, nossa compreensão sobre nós mesmos se desenvolve lentamente: uma criança só aprende a reconhecer o seu reflexo no espelho a partir dos 2 anos, por exemplo. 

Quando o assunto são sentimentos, motivações e desejos, porém, pode demorar anos — ou uma vida inteira — até sermos capazes de realmente nos entender. O estímulo ao autoconhecimento e às práticas de autorreflexão são uma maneira de ajudar esse processo a acontecer mais rápido e com mais facilidade. 

Ou seja: quando uma criança é submetida a atividades que desenvolvem sua capacidade de reconhecer e refletir sobre as ações que pratica, ela aprende a entender o que gosta ou não de fazer, o que quer alcançar e quais são os seus objetivos.

Leia também: Você sabe como lidar com as emoções? Descubra neste post!

Banner O Jeito Disney de Encantar os Clientes: clique para acessar!

Qual a importância do autoconhecimento na educação infantil?

A escola é o primeiro contato da criança com o mundo exterior, o que faz desse ambiente um lugar fundamental para o desenvolvimento das competências socioemocionais. E, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o autoconhecimento é uma delas. 

Afinal, a partir da interação com outras pessoas, é possível compreender melhor o que nos agrada, nos move e nos interessa. Nesse sentido, o autoconhecimento deve ser incentivado durante a educação infantil. Isso faz com que a criança:

  • aprenda a expressar melhor os seus desejos;
  • saiba como descrever suas emoções;
  • lide melhor com frustrações e outros sentimentos negativos;
  • entenda como comunicar dificuldades e incômodos.

Desse modo, ela se tornará um adulto com mais confiança, mais inteligência emocional e mais maturidade. E essas habilidades são fundamentais para um futuro com boas relações, tanto no âmbito pessoal, quanto profissionalmente.

Como a escola pode contribuir para a promoção do autoconhecimento?

Existem muitas maneiras de a escola contribuir para a promoção do autoconhecimento na educação infantil. Seja através de atividades dentro de sala de aula, seja por meio da criação de momentos específicos para que os alunos interajam e desenvolvam essa habilidade. 

Os educadores desempenham papel fundamental, pois são eles quem conduzem os alunos e os  auxiliam em todo o processo. Conheça agora alguns exemplos de atividades que podem ser desenvolvidas:

  • Exercícios para reconhecer as emoções: incentive-os a desenhar rostos felizes ou tristes ao lado de atividades comuns ao dia a dia das crianças (brincar, ir à escola, tomar banho, ralar o joelho etc.);
  • Brincadeiras para cuidar do meio-ambiente: promova a noção de que cada ação tem um impacto, você também pode celebrar o dia do meio-ambiente com as crianças e estimular a adoção de posturas positivas na comunidade;
  • Práticas de meditação: em horários específicos, ensine as crianças a reconhecerem sua respiração, e também a se atentarem ao próprio corpo e pensamentos, tendo mais controle sobre seu relaxamento;
  • Contação de histórias e leituras conjuntas: ajude as crianças a trabalharem sua empatia, as estimule a interagir com as histórias e a se colocarem no lugar dos personagens.

Confira: 8 dicas de autocuidado no Dia Mundial da Saúde Mental

Veja 2 livros sobre autoconhecimento para trabalhar na educação infantil!

A literatura é uma maneira simples de fazer com que crianças conheçam realidades diversas, de maneira lúdica e interativa. Na educação infantil, os livros são uma ferramenta indispensável para promover debates e trabalhar o desenvolvimento de competências socioemocionais importantes. 

Por isso mesmo, eles podem contribuir para o autoconhecimento! Abaixo, você conhece dois livros sobre o assunto que podem ser usados em sala de aula, na educação infantil: 

Tudo bem ter espinhos, de Nastya Ryabtseva

Ilustrado por Nataša Jovanić e escrito por Nastya Ryabtseva, o livro infantil Tudo bem ter espinhos conta a história de Teodoro, um jovem ouriço carinhoso e que adora brincar. Seu grande desejo é poder se divertir com outros animais da floresta onde vive. 

No entanto, Téo precisa lidar com um grande problema: seus espinhos. Os outros bichinhos morrem de medo de seus espinhos e, por isso, optam por não brincar com ele. 

Com medo da rejeição, Teodoro está determinado a fazer de tudo para fazer amigos. Mas ao tentar se adequar ao que esperam dele, ele dá início a uma importante jornada de descoberta sobre si mesmo e sobre o mundo ao seu redor.

Um aperto no peito, de Áine Murray

Ilustrado por Bronagh Lee e escrito por Áine Murray, o livro infantojuvenil Um aperto no peito conta a história de uma garotinha que, nas mais diversas situações, se depara com uma sensação esquisita em seu peito

Essa sensação faz com que ela não consiga fazer as coisas que gostaria, atrapalhando o seu cotidiano. É só quando conversa com a sua mãe que ela descobre o nome desse “aperto no peito” é ansiedade

Aos poucos, entende que saber reconhecer os nossos sentimentos, e falar sobre eles, é a melhor maneira de encontrar a ajuda de que precisamos. Desse modo, o aperto no peito se torna menor, até desaparecer por completo.

A obra aborda um tema muito importante de se trabalhar com as crianças, pois a ansiedade infantil vem crescendo nos últimos anos no Brasil.

De acordo com uma pesquisa do Instituto de Psiquiatria da USP, 36% dos jovens brasileiros sofrem com a doença, agravada depois da pandemia da Covid-19. Diante desse cenário, torna-se fundamental ensinar nossas crianças a compreender os sentimentos relativos à saúde mental  e a lidar com elas.

Agora que você já sabe a importância de desenvolver o autoconhecimento na educação infantil, por que não conhecer outros livros que podem ajudar nesse processo? Aproveite para saber mais sobre a Editora Mundo Benvirá, da Saraiva!

Você também pode gostar

Artigos em destaque