6 dicas de contação de histórias para pais e educadores

Neste texto iremos abordar a contação de histórias para crianças, mostrando o que é, seus benefícios e dicas para realizá-la. Confira!
contação de histórias: professora lendo para crianças

Desde os primórdios da humanidade, a contação de histórias se destaca como uma das principais maneiras encontradas pelo homem para repassar suas descobertas, conhecimentos e valores, principalmente para as novas gerações. Tanto que,  atualmente, o público que mais tira proveito desta prática é o infantil. 

Seja em casa ou na escola, a contação de escola é um artifício para a formação pedagógica e social dos mais novos. Mas afinal, do que exatamente se trata essa atividade?

Neste texto iremos abordar a contação de histórias para crianças, mostrando o que é, seus benefícios e dicas para realizá-la de uma forma que envolva os pequenos. Boa leitura!

O que é a contação de histórias?

A Contação de Histórias é uma prática  milenar e cativante, que busca compartilhar narrativas de maneira envolvente e persuasiva, construindo assim uma comunicação que ultrapassa culturas e gerações. 

Nesta técnica, o contador utiliza palavras, gestos, expressões e recursos visuais e tecnológicos para criar um ambiente onde os ouvintes são transportados para universos imaginários.

O cerne da contação de histórias está na habilidade de despertar emoções e conectar-se profundamente com o público, através de personagens cativantes, cenários vívidos e enredos criativos.

O responsável por guiar a prática — o contador — precisa capturar a atenção e curiosidade dos ouvintes, mantendo-os interessados e interagindo em narrativas que podem ser educativas, culturais ou éticas.

Apesar de ser bastante conhecida no ensino infantil, a contação de histórias pode ser utilizada em diversos contextos, desde o storytelling na educação até o marketing. 

Pois ela ajuda a transmitir mensagens de forma memorável e agradável, facilitando a compreensão e retenção de informações. Pensando na educação de crianças, o storytelling deve ser trabalhado tanto na escola quanto em casa. 

Além de ser uma ótima técnica de memorização, a contação de histórias proporciona uma formação infantil completa. Pois contribui com o desenvolvimento das habilidades de comunicação e compreensão de textos, portanto, a  prática ajuda na vida acadêmica e pessoal dos mais novos.

Conheça o livro: Os Diários de Mamãe Ganso

Banner livros digitais: clique para acessar!

Quais são os benefícios da contação de histórias?

A contação de histórias é bastante importante, afinal, tem o poder de estimular a atenção, imaginação e curiosidade das crianças. Promovendo o desenvolvimento cognitivo e social, conta com diversos benefícios para a educação infantil. Confira os principais:

  1. Incentivar a leitura
  2. Aumentar o repertório cultural
  3. Desenvolver o vocabulário
  4. Evidenciar sentimentos e emoções
  5. Relacionar as próprias experiências

1. Incentivar a leitura

A contação de histórias encanta crianças ao despertar a imaginação com personagens e cenários interessantes, emulando uma interação emocional com as histórias que fortalece o vínculo com a literatura, promovendo o hábito de ler. 

Essa experiência prazerosa cria uma associação positiva com livros, incentivando o desejo de explorá-los por conta própria, até mesmo através da leitura digital

2. Aumentar o repertório cultural

Com narrativas diversificadas, a contação de histórias permite que os pequenos naveguem por diferentes culturas, tradições e perspectivas, construindo um repertório cultural completo. Isso amplia sua compreensão do mundo, promove a empatia ao conhecer realidades distintas e apresenta novas ideias e valores.

3. Desenvolver o vocabulário

Ao ajudar as crianças a explorar novas palavras, expressões e contextos, a contação de histórias pode ser vista como uma verdadeira jornada linguística.  Ao ouvirem narrativas ricas, elas absorvem vocabulário de forma natural, ampliando sua linguagem oral e escrita, trazendo uma comunicação mais eficaz.

4. Evidenciar sentimentos e emoções

A contação de histórias oferece às crianças um espaço seguro para compreender e expressar emoções complexas através de personagens e situações com os quais elas se identificam, podendo explorar diversos sentimentos como alegria, medo, tristeza e empatia. 

Deste modo, o contato com histórias desde a infância  auxilia no desenvolvimento de habilidades socioemocionais, permitindo que os pequenos articulem e compreendam suas próprias sensações de maneira saudável.

Conheça o livro: Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século Para Filhos e Alunos

5. Relacionar as próprias experiências

A contação de histórias conecta o mundo imaginário ao real, permitindo que crianças associem eventos e personagens a suas vidas. Essa ligação desperta a reflexão sobre suas experiências, promovendo uma compreensão mais profunda de si mesmas e do mundo ao seu redor.

Veja 6 dicas para realizar uma contação de histórias

Apesar da contação de história ser algo naturalmente atrativo, há formas de deixá-la ainda mais interessante. Confira aqui seis dicas para isso:

  1. Escolha histórias cativantes
  2. Aposte em métodos diversos para a contação
  3. Adeque a linguagem ao público
  4. Se comunique de forma lúdica
  5. Varie o ritmo da contação de histórias
  6. Crie oportunidades de interação com narrativa

1. Escolha histórias cativantes 

Escolher uma história apropriada, que faça sentido com a idade do público, é vital na contação, pois influencia no engajamento e no aprendizado. 

Narrativas envolventes — dentro da literatura infantojuvenil — que estão de acordo com os gostos das crianças os cativam, estimulam a imaginação e transmitem mensagens eficazes. 

2. Aposte em métodos diversos para a contação

Para ampliar o apelo da contação de histórias, vá além do básico! Adicione elementos sensoriais — principalmente visuais e auditivos — durante a narrativa e proponha tarefas de fixação após a atividade. 

Conte com metodologias inovativas que passem por desenhos, pinturas, teatro, rodas de conversa e jogos para ter uma experiência completa.

3. Adeque a linguagem ao público

Se a ideia é passar uma mensagem para as crianças, o vocabulário precisa estar de acordo com elas, e não com o emissor. Preste atenção em sua forma de falar, assim você foge de palavras e expressões complexas e aposta em uma linguagem clara e objetiva.

4. Se comunique de forma lúdica

Além da linguagem, uma contação de histórias eficaz utiliza de outras formas de comunicação para entregar sua mensagem. Gestos, expressões faciais e entonação podem dar vida aos personagens e emoções, mantendo a atenção dos ouvintes.

5. Varie o ritmo da contação de histórias

Variar o ritmo na contação de histórias dá novas possibilidades, como o suspense captura atenção e a calmaria leva a reflexão. Essa mudança mantém o interesse, cria atmosferas e realça emoções, potencializando uma narrativa dinâmica e envolvente para o público.

6. Crie oportunidades de interação com narrativa

Quando o ouvinte interage com a atividade, ele fica cada vez mais engajado e fortalece relação que estabelecida com a história e com o narrador. Perguntas participativas, convites à imaginação e conexões emocionais são ótimos exemplos de como estimular esta participação ativa.

Esperamos que você tenha gostado da leitura. Nada melhor para uma boa contação de histórias do que uma obra atrativa, não é mesmo? Confira a nossa seleção com 21 Livros de ficção para conhecer outras realidades!

Você também pode gostar

Artigos em destaque