Entenda o que são livros paradidáticos e como usá-los na sala de aula

Quer entender melhor como os livros paradidáticos funcionam e qual a diferença entre livro didático e paradidático? Então continue a leitura!
livros paradidáticos: criança lendo em biblioteca

O hábito de leitura é fundamental para o desenvolvimento de uma série de outras competências e habilidades. Por isso, deve ser cultivado desde a infância. E a forma mais eficiente de fazer isso é contando com uma educação que promova a leitura dentro de sala de aula.

Nessa missão, os livros paradidáticos desempenham um papel central. Por não serem livros tipicamente didáticos, é mais comum que conversem com interesses dos alunos. No entanto, também servem como um ponto de partida para trabalhar temas importantes, desde que lidos com o auxílio de um educador.

Quer entender melhor como os livros paradidáticos funcionam? Então continue a leitura!

O que é um livro paradidático?

Os livros paradidáticos são aqueles que complementam o ensino de um tópico. Ou seja: embora não sejam feitos exclusivamente para o uso em sala de aula, têm características que possibilitam que eles sejam usados como ferramentas pelos professores. 

O principal benefício dos livros paradidáticos é facilitar a aprendizagem. Já que são um material lúdico, acabam sendo mais interessantes para os alunos e, portanto, mais eficientes em transmitir diferentes aprendizados. 

Além disso, de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), os livros paradidáticos têm como função possibilitar que os professores desenvolvam trabalhos voltados para alguns valores, como o respeito, a honestidade, a ecologia, entre outros. 

Ao trabalhar temas complementares aos da sala de aula, é possível envolver os estudantes em debates e promover a sua formação de forma completa.

Por fim, os livros paradidáticos são essenciais para incentivar a leitura na sala de aula. Como complementam o ensino, funcionam como uma maneira de transformar o estudo em algo mais divertido, e aproximar os estudantes desse hábito tão importante.

Saiba mais: Conheça os livros digitais e saiba quais são os principais benefícios!

Banner Black November: clique para acessar!

Qual a diferença entre livro didático e paradidático?

Os livros didáticos têm a função de ensinar uma disciplina específica. Por isso, são pensados de forma a abordar todos os tópicos fundamentais de uma matéria, em geral definidos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

Além disso, os livros didáticos são pensados para ser usados por professores e alunos. Assim, sua estrutura segue um modelo mais rígido, com conteúdos e exercícios direcionados a um objetivo.

Por outro lado, os livros paradidáticos são entendidos como auxiliares desse processo. Nesse sentido, abordam temas alternativos aos que são tradicionalmente pontuados em livros didáticos. 

Podem ser, portanto, usados para expandir a conversa sobre assuntos diversos na sala de aula, como cultura, diversidade e inclusão, ética, entre outros.

A sua estrutura costuma ser, desse modo, menos rígida: embora ainda contem com tópicos para debate e algumas perguntas e respostas sobre o que foi lido, não precisam estar, necessariamente, dentro da sala de aula.

Leia também: Conheça a importância e a história do Dia do Livro Didático!

Qual a diferença entre livro paradidático e literatura infantil?

Os livros paradidáticos são aqueles que auxiliam professores e educadores em sala de aula. Assim, ao lado dos livros didáticos, eles promovem debates acerca dos mais diversos temas, e estimulam os estudantes a desenvolver o raciocínio lógico, a empatia e o hábito de leitura.

No entanto, por se tratarem de livros que visam ser usados em sala de aula, os livros paradidáticos também seguem uma estrutura comum. Para além da história, não é incomum encontrar uma seção do livro dedicada a perguntas e respostas sobre o que foi lido, ou com sugestões de temas para conversa, por exemplo.

E esta é a principal diferença entre os livros paradidáticos e a literatura infantil: enquanto o primeiro é pensado para estimular o debate abertamente, o segundo o promove de uma forma mais sutil. 

A literatura infantil abrange os livros paradidáticos, mas, além dele, também inclui vários outros, que não são estruturalmente formulados para serem usados dentro de sala de aula.

Vale lembrar, no entanto, que isso não significa que eles não possam — ou devam — ser usados por educadores como um apoio educacional. A literatura infantojuvenil é vasta e pode, sim, servir como base para uma série de debates e atividades dentro de sala de aula.

Leia também: 7 livros para celebrar o Dia da Educação Infantil

4 livros infantojuvenis para a sala de aula

Ficou interessado em saber mais sobre livros infantojuvenis que podem ser usados na escola? Nós separamos 4 títulos para te ajudar a conhecer alguns exemplares que promovem debates super interessantes. Confira!

Um aperto no peito, de Áine Murray

O livro Um aperto no peito, ilustrado por Bronagh Lee, conta a história de uma garotinha que, em situações diversas, se depara com um estranho aperto no peito. 

A sensação atrapalha a sua vida, e, depois de conversar com sua mãe, ela aprende que o sentimento tem nome: ansiedade. Agora, precisa entender como lidar com ele e o que fazer para aliviá-lo.

Tudo que você é, de Omid Arabian

Escrito por Omid Arabian e ilustrado por Shilla Shakoori, Tudo que você é é um livro inspirado em um poema de Rumi que enfatiza a profunda conexão entre os elementos do mundo e cada um de nós. 

A cada página, o leitor acompanha uma transformação enquanto, ao mesmo tempo, se transforma: ao se desligar do mundo exterior por alguns momentos, pode se permitir relaxar e entender que todos fazemos parte de algo maior.

Uma menina com um lápis, de Federico Levin

Uma menina com um lápis, ilustrado por Nico Lassalle, conta a história de uma menina dona de um lápis capaz de transformar a imaginação em realidade. Com ele, nossa protagonista dá vida às mais diferentes criações e explora diversas aventuras durante esse processo. 

Como dormem os pássaros, de David Obuchowski

O livro de David Obuchowski, Como dormem os pássaros, narra os misteriosos e fascinantes hábitos de sono de mais de vinte espécies de pássaros em todo o mundo. 

Perfeito para aquela leitura antes de dormir, esta narrativa nos faz pensar sobre as diferenças entre as espécies e também sobre tudo o que elas também têm em comum.

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender o que são livros paradidáticos e como pode trabalhar com literatura infantojuvenil em sala de aula. Se você gostou das nossas indicações e quer descobrir ainda mais livros, aproveite para conhecer Mundo Benvirá, o selo editorial de livros infantojuvenis da Saraiva!

Você também pode gostar

Artigos em destaque