5 leituras para se inspirar no Dia da Saúde e Nutrição. Confira!

Continue a leitura para se aprofundar no tema e nos objetivos do Dia da Saúde e Nutrição e para conferir 5 livros sobre o assunto!
Dia da Saúde e Nutrição: imagem de mãos masculinas cortando frutas

O Dia da Saúde e Nutrição é celebrado anualmente no dia 31 de março. Trata-se de um momento oportuno para debatermos e refletirmos sobre a relação entre alimentação saudável e qualidade de vida. 

A data também representa uma oportunidade de nos voltarmos à importância de políticas públicas preventivas, que passem por pontos como estímulo à redução do consumo de alimentos ultraprocessados e mudanças na rotulagem desses produtos, por exemplo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, a partir da Estratégia Global para a Promoção da Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde, que os governos desenvolvam e atualizem diretrizes nacionais sobre alimentação e nutrição periodicamente. 

Para tanto, eles devem levar em consideração mudanças nos hábitos alimentares e nas condições de saúde da população, assim como os avanços no conhecimento científico. Tais diretrizes devem apoiar a educação alimentar e nutricional e subsidiar políticas e programas nacionais voltados à alimentação e nutrição.

Continue a leitura para se aprofundar no tema e nos objetivos do Dia da Saúde e Nutrição. Apresentaremos ainda dicas de leitura para ampliar os seus conhecimentos e perspectivas sobre o assunto. Siga conosco!

Confira: Dia Internacional da Felicidade, 10 dicas para ter uma vida mais feliz!

Quais os objetivos do Dia Mundial da Saúde e Nutrição?

A data foi lançada pela OMS em 2004, com o intuito de promover a reflexão sobre os nossos hábitos alimentares e em como eles impactam em nossa saúde e bem-estar.

Embora a alimentação dos brasileiros tenha uma base saudável, o consumo de produtos ultraprocessados aumentou, enquanto o de arroz e feijão está em queda. É o que mostram dados levantados entre 2017 e 2018 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Os alimentos ultraprocessados são ricos em açúcar, gorduras, sódio e aditivos, o que faz com que ampliem o risco de doenças crônicas em geral. Neste grupo, enquadram-se comidas prontas e congeladas, macarrão instantâneo, pão de forma, embutidos, sorvetes e iogurtes com sabor, por exemplo.

Inclusive, o Guia Alimentar para a População Brasileira recomenda que esses alimentos sejam evitados, como mostraremos a seguir.

lançamento da benvirá: clique aqui e confira!

O que é o Guia Alimentar para a População Brasileira?

Trata-se de um instrumento criado para apoiar e incentivar a promoção da saúde e de práticas alimentares saudáveis e sustentáveis no âmbito individual e coletivo. Além disso, seu propósito é também subsidiar a elaboração de políticas, programas e ações voltadas à saúde e à segurança alimentar e nutricional da população.

O Guia Alimentar para a População Brasileira é uma das estratégias para a implementação da diretriz de Promoção da Alimentação Adequada e Saudável (PAAS), que integra a Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN) e a Política Nacional de Promoção da Saúde do Sistema Único de Saúde.

Cabe mencionar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) recomendam há mais de 20 anos que os governos elaborem guias alimentares baseadas em alimentos, e não em nutrientes. 

Confira também: 10 livros de desenvolvimento pessoal para presentear!

Dia da Saúde e Nutrição: Recomendações do Guia Alimentar

Dado que o Dia da Saúde e Nutrição nos leva a refletir sobre os hábitos alimentares nas esferas individual e coletiva, vale conhecermos as recomendações gerais do Guia Alimentar, a fim de tornar esta reflexão mais embasada. Confira:

  1. Tornar alimentos in natura e minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, a base da alimentação;
  2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias;
  3. Limitar o consumo de alimentos processados (conservas, compotas, queijos, pães), que podem acompanhar refeições baseadas em alimentos in natura e minimamente processados;
  4. Evitar o consumo de ultraprocessados, que tendem a ser consumidos em excesso e a substituir refeições baseadas em alimentos in natura e minimamente processados;
  5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, em companhia;
  6. Fazer compras em feiras livres, sacolões, mercados que ofereçam variedades de alimentos in natura e minimamente processados;
  7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias, principalmente, com crianças e jovens;
  8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece – da compra e organização dos alimentos até a definição do cardápio e a divisão das tarefas domésticas relacionadas ao preparo das refeições;
  9. Preferir comer, quando fora de casa, em locais que sirvam refeições frescas (restaurantes de comida caseira ou a quilo);
  10. Ser crítico quanto à publicidade de alimentos, que tem como único objetivo o aumento da venda de produtos.

Dia da Saúde e Nutrição: 5 leituras sobre o tema

A seguir, apresentamos algumas dicas de livros que podem ajudar você a entender a importância de não só adotar uma rotina alimentar mais saudável, mas também de cuidar da sua saúde física e mental de forma global.

Veja-as a seguir:

  1. Cozinhando Com o Pediatra;
  2. Obesidade;
  3. Ansiedade 2 – Autocontrole Como Controlar o Estresse e Manter o Equilíbrio;
  4. Como Acalmar Sua Mente;
  5. #Manual do Amor-Próprio.

1. Cozinhando Com o Pediatra

Nas páginas deste livro, você encontra uma grande ajuda para um desafio que permeia pais, mães e tutores infantis de forma geral: oferecer aos pequenos uma alimentação que seja, ao mesmo tempo, saudável e prazerosa. Afinal, sabemos que verduras e legumes quase nunca são a comida favorita de uma criança.

Escrito por Sergio Spalter, um médico e pai de três filhos que adora se aventurar na cozinha, o livro traz dicas preciosas a pais e cuidadores, além de receitas deliciosas. Ele parte do princípio de que a hora da refeição não precisa ser um martírio, nem para os pais nem para as crianças.

2. Obesidade

Esta obra mostra a complexidade dos fatores que podem desencadear a obesidade, como aspectos genéticos, questões psicológicas ou mesmo outras doenças pré-existentes no paciente.

Um dos primeiros volumes da coleção Como Cuidar, escrito por médicos do renomado Hospital Sírio Libanês, o livro explica de maneira simples tudo que você precisa saber para combater o excesso de peso e ter uma vida mais saudável.

Leia o livro e conheça as diferentes possibilidades de tratamento para a obesidade, e descubra como a medicina vem se preparando para o futuro em termos de prevenção.

3. Ansiedade 2 – Autocontrole Como Controlar o Estresse e Manter o Equilíbrio

Em Ansiedade 2 – Autocontrole, o psiquiatra e psicoterapeuta Augusto Cury revela os segredos para gerenciar o estresse e desenvolver o autocontrole, essencial para uma vida emocional saudável e plena. 

Apesar de não tratar diretamente sobre alimentação e nutrição, a obra aborda — com profundidade — a ansiedade e o estresse, questões que, se não tratadas, podem levar a distúrbios alimentares graves. Vale a leitura!

4. Como Acalmar Sua Mente

Nos últimos anos, discussões voltadas para a saúde mental no trabalho entraram em voga. Este livro mostra como a calma é um pré-requisito para que possamos direcionar nossos esforços e transformar ações em hábitos duradouros. 

Ele oferece um conjunto de estratégias acessíveis e amparadas na ciência, que revelam como o caminho para uma vida menos ansiosa e mais produtiva passa diretamente pela calma.

5. #Manual do Amor-Próprio

Nesta obra, a comunicadora Mica Rocha aborda como o amor-próprio e a construção de uma boa autoestima podem impactar no sentido que damos às nossas vidas.  A partir das próprias experiências e dos desafios que enfrentou, a autora fornece ferramentas para que você aprenda a se amar e seja mais feliz. 

Esperamos que este artigo sobre o Dia da Saúde e Nutrição, assim como as nossas dicas de leitura, tenham sido úteis para você. Aproveite para conferir também nossa lista com 15 livros para ansiedade, além de dicas para alcançar a tranquilidade!

Você também pode gostar

Artigos em destaque