Dia Internacional da Educação: conheça 3 livros para educadores!

Se você quer saber mais sobre o Dia Internacional da Educação e conhecer 3 livros indispensáveis para educadores, continue lendo!
Dia Internacional da Educação: professora sorrindo em sala de aula

De acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, cerca de 9 milhões de pessoas acima de 15 anos ainda são analfabetas. Além disso, apenas 53% dos brasileiros com mais de 25 anos têm o ensino médio completo. 

Embora esses números sejam melhores do que eram há uma década atrás, eles ainda mostram que precisamos percorrer um longo caminho até sermos uma sociedade igualitária quando o assunto é educação. 

Por isso mesmo, datas como o Dia Internacional da Educação são tão significativas. Afinal, elas nos ajudam a reforçar a importância desse processo no nosso país. Se você quer saber mais sobre o Dia Internacional da Educação e conhecer 3 livros indispensáveis para educadores, continue lendo!

Leia também: Os principais métodos de alfabetização e como aplicar!

Quando é o Dia Internacional da Educação?

No Brasil, o Dia Internacional da Educação pode ser comemorado em duas datas. São elas:

  • 24 de janeiro: data proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) na Assembleia Geral de 3 de dezembro de 2018, como parte da iniciativa da organização de reafirmar o seu compromisso com os objetivos de desenvolvimento sustentável;
  • 28 de abril: data em que, nos anos 2000, foi assinada a Declaração de Dacar, um compromisso internacional de garantir o desenvolvimento da educação no mundo, a partir dos debates que aconteceram no Fórum Mundial da Educação. O documento contou com a assinatura de 164 países, incluindo o Brasil.

Apesar da divergência de opiniões acerca do Dia Internacional da Educação, o fundamental é reconhecer a importância da data, tanto para os educadores, quanto para os milhões de brasileiros que tiveram a sua vida transformada pela educação.

Banner Volta às Aulas Saraiva Educação: clique para acessar

Qual o papel da educação no Brasil?

Em um país emergente como o Brasil, a educação é uma ferramenta indispensável para o desenvolvimento social e o exercício da cidadania. É através dela que as pessoas conseguem não apenas compreender melhor o espaço e as condições em que vivem, mas também superar desafios e conquistar melhores condições de vida.

Para o educador Paulo Freire, um dos pedagogos mais influentes do mundo, a educação é uma maneira de mudar a realidade: é a partir dela que desenvolvemos a autonomia, o pensamento crítico e a esperança. 

Esses elementos, por sua vez, são a chave para a transformação tanto da nossa vida, quanto da sociedade como um todo. A ONU também reconhece a importância da educação para o desenvolvimento e para o combate às desigualdades. 

Além disso, o patrono ressalta que a educação tem um papel relevante no combate à pobreza. Nesse sentido, para um país ser verdadeiramente desenvolvido, a educação de qualidade (pública, de livre acesso a todos) deve ser prioridade.

Saiba mais: Entenda qual a importância do orientador educacional e confira 8 leituras para este profissional!

Conheça 3 livros indispensáveis para educadores

Agora que você já sabe quando comemorar o Dia Internacional da Educação e qual é a importância dessa data em um país como o Brasil, por que não ampliar ainda mais os seus conhecimentos? Para isso, a equipe da Saraiva Educação separou 3 livros indispensáveis. Confira!

Educação Para o Século XXI – A Era do Indivíduo Digital

Na obra Educação Para o Século XXI, de Rui Fava, o autor pensa a presença das tecnologias digitais, da mobilidade e da conectividade no ambiente educacional. 

Para ele, as instituições de ensino estão diante de um desafio, mas também de uma oportunidade: construir e promover um projeto pedagógico que contemple as inovações tecnológicas, a interatividade e a participação dos estudantes no seu processo de aprendizagem.

Como deve ser a escola digital? Qual o impacto da digitalização no processo de ensino e aprendizagem? O que muda na forma como os estudantes aprendem e se relacionam? Como as tecnologias digitais podem contribuir para o desenvolvimento da educação? Qual o papel da leitura digital?

É diante de perguntas como essas que Rui Fava estabelece um debate cada vez mais importante, que nos ajuda a repensar o que entendemos por educação e a construir, juntos, uma nova imagem do que esse ambiente pode se tornar. 

Metodologias Inov-Ativas

Em Metodologias Inov-Ativas, Carolina Costa Cavalcanti apresenta casos práticos da adoção das metodologias ativas em organizações nacionais e internacionais, além das possibilidades de aplicação em escolas, universidades e, até mesmo, empresas. 

As metodologias ativas já se estabeleceram como uma nova forma de pensar a educação, principalmente diante das ferramentas tecnológicas que não param de surgir. Nesse cenário, aplicá-las pode ser um desafio para educadores, mas, com as estratégias deste livro, será possível inseri-las no seu campo de atuação.

A obra está dividida em quatro grupos de metodologias de ensino-aprendizagem: 

  • Metodologias ativas focadas no protagonismo do aluno; 
  • Metodologias ágeis com foco na gestão de tempo; 
  • Metodologias imersivas centradas na simulação da realidade; e
  • Metodologias analíticas direcionadas ao tratamento dos dados produzidos através da interação do aluno com pessoas, conteúdos e ferramentas. 

Por isso, é uma leitura essencial para quem atua ou deseja atuar com educação presencial, a distância ou corporativa.

Aprendizagem socioemocional com metodologias ativas

O livro Aprendizagem socioemocional com metodologias ativas, de Carolina Cavalcanti, convida educadores a desenvolver suas competências socioemocionais. 

Cada vez mais importantes  e ganhando espaço mesmo diante das chamadas “competências técnicas” — as habilidades socioemocionais ajudam os alunos a compreender melhor como eles se adaptam a cada tarefa e função, tornando o processo de aprendizagem mais dinâmico e personalizado.

O principal objetivo da obra é ensinar educadores a criar experiências de aprendizagem socioemocional a partir de uma perspectiva multidisciplinar e centrada no uso das metodologias ativas. 

Os conteúdos focam, portanto, em técnicas de diferentes áreas, e nas cinco competências elencadas pela Collaborative for Academic, Social, and Emotional Learning (Casel): autoconhecimento, autogestão, habilidades de relacionamento, consciência social e tomada de decisões responsáveis.

Além disso, temas relevantes e atuais, como autocuidado, propósito de vida, desenvolvimento de conduta pró-social, elementos que favorecem a saúde mental e física, soft e hard skills, estratégias de coping e Design Thinking também são abordados na obra. 

Ou seja: é um conteúdo fundamental para quem deseja tornar o momento de aprendizagem um processo mais humano e mais rico, sem abrir mão da tecnologia.

Gostou de conhecer esses livros e saber mais sobre o Dia Interacional da Educação? Então conheça o Selo Expressa e aproveite para  explorar ainda mais materiais de maneira otimizada! 

Você também pode gostar

Artigos em destaque