Saiba tudo sobre a carreira de perito criminal

Saiba o que faz um perito criminal, qual o salário, requisitos para a profissão e como se tornar um. Continue a leitura!
perito criminal: perito em cena de crime

Se você já assistiu a séries ou filmes policiais, provavelmente conhece a figura do perito criminal. Esses profissionais são chamados no local de ocorrência de um crime, e lá trabalham interpretando a cena e coletando provas.

Seu trabalho tem por objetivo dar subsídios para solucionar um crime. Assim, fotografam a cena, coletam objetos, impressões digitais e até mesmo fios de cabelo – todos os elementos que são importantes para entender o que aconteceu, nos mínimos detalhes.

Depois, eles partem para uma análise em laboratório dos materiais. Lá, por exemplo, analisam o DNA e as impressões digitais. Por último, produzem laudos periciais, peças essenciais para a investigação policial.

Caso tenha interesse em trabalhar como perito, saiba que é necessário ter uma graduação, além de ser aprovado em um exigente concurso público.

Neste artigo, você vai ficar por dentro da carreira de perito criminal. Explicaremos o que ele faz, quanto ganha, os requisitos para a profissão e o funcionamento do concurso. No final, listamos dicas para você iniciar sua preparação. Boa leitura!

O que faz o perito criminal?

De modo simples, o perito criminal é o profissional responsável por coletar provas que ajudem na resolução de crimes – como, por exemplo, assassinatos, tráfico de drogas, falsificação e incêndios criminosos.

Sendo assim, são chamados ao local da ocorrência, e lá fazem uma análise detalhada da cena, buscando vestígios. Eles também tentam interpretar o que aconteceu, a partir das evidências encontradas.

Em seguida, também trabalham na preservação das provas. Para isso, documentam, fotografam e coletam diversos itens, como impressões digitais e objetos utilizados no crime.

O trabalho da perícia continua nos laboratórios. Lá, utilizam métodos científicos para analisar as provas colhidas, como, por exemplo, através da análise do DNA. Depois, produzem laudos periciais, que vão subsidiar a investigação policial. 

O perito criminal funciona como uma ponte entre a investigação da polícia e o judiciário. Por vezes, pode ser chamado para testemunhar em audiências, respondendo perguntas e mostrando ao júri como chegou às conclusões reportadas. 

Trata-se de um trabalho complexo, que exige imparcialidade e precisão.

Veja também: Como se tornar o profissional do futuro?

Banner livros digitais: clique para acessar!

Quais são as atividades de um perito criminal?

Em resumo, são atividades dos peritos criminais:

  • Realizar exames e análises no âmbito da Criminalística, relacionados à Física, Química, Biologia Forense e demais áreas do conhecimento;
  • Analisar documentos e objetos em locais de crime de qualquer natureza, a fim de apurar evidências ou coletar vestígios;
  • Analisar vestígios para determinação da identificação criminal por meio de diferentes técnicas forenses;
  • Elaboração e sistematização de laudos periciais; 
  • Testemunho em tribunais; entre outras.

O que é preciso para ser um perito criminal?

Conforme define a Lei nº 12.030/2009, para se tornar perito criminal, o interessado deve ser aprovado em um concurso público.

A legislação também coloca como requisito que o candidato tenha uma graduação, em uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Os cursos aceitos podem variar de acordo com o edital do certame. Por vezes, eles não são especificados, bastando que o interessado tenha um curso superior. 

Entretanto, em geral, eles têm relação com as atividades periciais, sendo aceitas, por exemplo, formações superiores em Física, Biologia, Biomedicina, Biotecnologia, Ciência da Computação, Direito, Medicina, Odontologia, Psicologia, Química, Engenharia e Farmácia.

Leia também: Fique por dentro do que mudou com o Pacote Anticrime

Qual é o salário de um perito criminal?

De acordo com a plataforma Glassdoor, a faixa de salário-base dos peritos criminais fica entre R$ 10 mil e R$ 19 mil.

A remuneração varia segundo o nível da carreira e o estado no qual o profissional trabalhará. Por exemplo, em um concurso para perito criminal de São Paulo realizado em 2023, o salário inicial firmado foi de R$ 12.954,40. Em outro certame do Rio de Janeiro, a remuneração inicial estabelecida foi de R$ 9.924,06.

Como funciona o concurso para perito criminal?

Em geral, os certames para perito criminal são compostos pelas seguintes etapas:

  1. Prova objetiva;
  2. Prova discursiva;
  3. Investigação social (sindicância de vida pregressa);
  4. Teste de aptidão física;
  5. Prova de títulos;
  6. Avaliação médica;
  7. Curso de formação profissional.

Entretanto, os formatos são flexíveis, e mudam de acordo com o edital. Por exemplo, alguns concursos contam com prova oral.

De todo modo, trata-se de um certame muito exigente, com várias etapas. No próximo tópico, vamos listar algumas dicas para a sua preparação. 

Veja também: Prepare-se para o concurso de perito com os melhores livros de Direito Penal

Quer se tornar um perito criminal? Confira 4 dicas

Tem interesse em trabalhar na perícia do seu estado? Como vimos, trata-se de um processo longo, que começa com uma graduação, e termina com a aprovação no concurso público.

Na lista abaixo, separamos algumas dicas para ajudá-lo nesse processo. Confira-as:

  1. Escolha uma graduação adequada;
  2. Garanta experiências práticas;
  3. Leia livros da área;
  4. Estude de maneira assertiva para os concursos.

Entenda em detalhes:

1. Escolha uma graduação adequada

O primeiro passo é pensar em um curso de graduação que já te dê recursos para o exercício profissional

Sabemos que, por vezes, os editais não exigem um curso específico. Entretanto, se você já adquirir conhecimentos importantes para o seu dia a dia como perito, terá mais facilidade em sua prática.

Como exemplos de graduações que são úteis para a prática dos peritos, temos: Biologia, Física, Medicina, Química, Enfermagem, Psicologia, Odontologia, Direito e Engenharia.

2. Garanta experiências práticas

Ao longo de sua formação, tenha experiência em laboratórios, por exemplo, por meio de estágios ou de pesquisa na graduação.

Os peritos criminais trabalham em laboratórios com frequência, fazendo a análise das evidências coletadas. Assim, conseguem produzir laudos.

Outra experiência útil no dia a dia da perícia é a vivência em órgãos de segurança pública – dependendo de sua graduação, você também consegue ter prática nesta área.

3. Leia livros da área

Tenha sempre boas obras sobre o assunto em mãos. Além de fornecer os conhecimentos básicos para atuar como perito, elas também vão te ajudar a estudar para os concursos

A Saraiva Jur tem livros de Direito voltados para o concurso de perito criminal. São obras que abrangem temas do conteúdo programático dos certames, como Direito Penal e Criminologia.

Os títulos são escritos por especialistas nas áreas, e contam com uma linguagem acessível, que torna seus estudos mais fáceis. Confira-os:

4. Estude de maneira assertiva para os concursos

Por fim, você deve se organizar para estudar para os certames. Como são muitos conteúdos, e por vezes o tempo de preparação pode ser restrito, os estudos devem ser assertivos.

Para isso, leia o edital, e faça um mapa dos conteúdos cobrados. Organize um cronograma, e conte com bons livros para concursos como material de apoio.

No seu dia a dia, utilize diferentes técnicas de estudos, como fichamentos e mapas mentais. Esses métodos são poderosos aliados da memorização, ajudando-o a fixar os conteúdos da prova.

Esperamos que você tenha gostado deste artigo sobre a carreira de perito criminal. Que tal também conferir nossa seleção com 30 livros para advogados?

Você também pode gostar

Artigos em destaque